Personalizando a marca da sua empresa.

Há mais 20 de anos no mercado, a Flatex, atende o Patos de Minas, é uma empresa de confecções voltada ao mercado de sacos, sacolas, flanelas e capas produzidos de forma personalizada por atacado.

Personalizando a marca da sua empresa.

Há mais 20 de anos no mercado, a Flatex, atende o Patos de Minas, é uma empresa de confecções voltada ao mercado de sacos, sacolas, flanelas e capas produzidos de forma personalizada por atacado.

Fábrica de Sacolas TNT Personalizadas, atendimento especializado em Patos de Minas, preço de atacado, entrega rápida.

Procurando por sacolas TNT personalizadas em Patos de Minas?

A Flatex Sacolas é especializada na confecção e personalização de sacolas, sacos, sacochilas à preço de atacado, proporcionando o melhor custo para o seu negócio. Despachamos para todo o Brasil e atendemos grandes e médias empresas. O melhor custo em atacado em produtos personalizados.

Sacolas Personalizadas TNT em Patos de Minas

Sacolas Personalizadas TNT Patos de Minas

Com uma vasta gama de Sacolas Personalizadas em mais de 20 anos de experiência, a Flatex Sacolas ainda se destaca pela possibilidade de criação de novos produtos, atendendo grandes e pequenos pedidos.

SACOS – (TNT, Algodão Crú, Flanela, Bijuteria, Tipo Mochila) – SACOLAS (Alça e Alça Única) – FLANELAS (Básicas e Personalizadas) – CAPAS E LUVAS (TNT e Flanela).

SACOLAS EM TNT, SACOLAS EM ALGODÃO CRÚ, SACOLAS PERSONALIZADAS COM ALÇA E ALÇA ÚNICA, SACOLAS EM SILK SCREEN, SACOLAS PARA ROUPAS E CALÇADOS EM GERAL

Faça agora mesmo o seu orçamento de Sacolas Personalizadas em Patos de Minas

Entre em contato conosco e faça a sua cotação on-line, atendemos toda a Região de Patos de Minas. Preço e Qualidade em Sacolas Personalizadas aqui na Flatex Sacolas Personalizadas.

As Sacolas de TNT personalizadas, por mais simples que sejam, agregam valor aos seus produtos e a imagem da sua empresa. Elas são perfeitas divulgar sua loja de roupas ou calçados, mercados, comércios em Geral e para expor sua marca nas grandes feiras e eventos promocionais.

Independente do seu projeto, temos um tipo de sacola com acabamento que se encaixará perfeitamente.

Oferecemos diversos tipos de acabamentos desde os mais simples aos mais sofisticados utilizados por lojas de grifes e encontrados também nas sacolas de lojas de shoppings.

Se você está em dúvida sobre qual é o tipo de sacola ideal para sua loja, fale conosco.

Print

Produção

01

Silk Screen

O processo de impressão é todo feito internamente, mantendo o padrão de qualidade da Confecções Remaili, baixando custos para clientes e possibilitando ainda mais personalizações no produto final.

02

Corte e Costura

São diversas opções de corte e costura, máquinas modernas, extensa mesa de corte e mão-de-obra especializada para cortes personalizados feitos na medida para sua produção.

03

Acabamento

Muita atenção aos detalhes, e acabamentos feitos internamente seguindo o padrão de qualidade de todo o processo. São diversos acabamentos, podendo ainda ser criadas novas opções de acordo com sua necessidade.

Bolsas de TNT em Patos de Minas

Bolsas em TNT em Patos de Minas

Bolsa de TNT com costura estilo viés e alças em TNT.

Sacolas de TNT em Patos de Minas

Sacolas em TNT em Patos de Minas

Sacola de TNT com costura em overloque interna e alças em TNT.

Bolsas Personalizadas TNT  Patos de Minas

Sacos em TNT em Patos de Minas

Saquinho de TNT com alça em cordão de polipropileno ou poliester 4/1 para fechamento.

Envelopes de TNT

Envelopes de TNT em Patos de Minas

Envelopes de TNT com costura em overloque externo e botão de pressão para fechamento.

Sacolas em TNT  Patos de Minas

Sacochilas de TNT em Patos de Minas

Mochilas de TNT com alça em cordão de polipropileno ou poliester e ilhoses.

Flanelas Personalizadas  Patos de Minas

Flanelas em Patos de Minas

Flanelas Personalizadas, diversos modelos e cores.

Capas de TNT  Patos de Minas

Capa em TNT em Patos de Minas

Capas em TNT para Roupas em Geral.

Sacolas Ecológicas  Patos de Minas

Sacolas Ecológicas em Patos de Minas

Sacolas Ecológicas, recicláveis, vários tamanhos e modelos.

Mercados

Atendendo as necessidades de diversos segmentos de mercado, criamos produtos específicos para atender indústrias, comércios, eventos esportivos e hotéis. Com uma programação de entregas em prazos e locais planejados.

Sobre Patos de Minas

Patos de Minas é um município brasileiro do estado de Minas Gerais.

Saiba mais sobre o Patos de Minas

História

Pré-história

Segundo estudos arqueológicos realizados na região central do Brasil, os primeiros seres humanos a ocuparem a região onde hoje é o município de Patos de Minas foram os indígenas da tradição Aratu/Sapucaí, que ocuparam grande parte de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.[9][11]

Numerosos e organizados em grandes vilas, os Aratu/Sapucaí acumularam bastantes recursos. Por essa razão, suas terras eram ambicionadas por outros grupos. Contudo, sua grande habilidade militar impediu a penetração de outros grupos. Suas aldeias tinham a capacidade de se fixar por bastante tempo e, quando necessário, mudar de lugar.[12]

Uma urna funerária desse povo, fabricada de cerâmica, foi encontrada em 1999 na Fazenda de Contendas, distrito de Santana de Patos. Datada de 3 mil anos antes do presente, (ou seja, cerca de 1000 a.C.), ela é o registro mais antigo da presença humana na região, estando exposta no Museu da Cidade de Patos de Minas.[11]

Século XVII

Duas histórias dão conta do início da povoação pelo homem branco na localidade hoje chamada Patos de Minas. Em uma delas, a povoação teria acontecido por conta de uma grande lagoa, existente até hoje na cidade, localizada a 3 km do Rio Paranaíba. Essa lagoa, fartamente povoada por patos serviria de abrigo a tropeiros que desbravavam o interior do país no século XVIII. Com o passar do tempo, alguns começaram a construir ranchos, e, posteriormente, pequenas casas, iniciando a ocupação definitiva do espaço.[13]

Na região, passava a Picada dos Aragões, uma variante da Picada de Goiás, que partia de Guarda dos Ferreiros. Uma bandeira comandada por Lourenço Castanho Taques, em 1670, é a primeira cuja passagem no município se tem notícia. O grupo passou pelas regiões de mineração de Paracatu rumo ao município de Buritis.[14]

A outra versão para a fundação da cidade é de que negros fugidos das regiões de mineração de Paracatu e Goiás teriam estabelecido quilombos na região, e que, frequentemente, entravam em confronto com capitães do mato que os tentavam capturar.[13]

Século XVIII

 

Retrato de D. Maria I, soberana portuguesa que doou as primeiras terras de Patos de Minas

Por ser constante abrigo de escravos fugidos, D. Maria I, a então soberana de Portugal (o Brasil era uma colônia portuguesa), doou parte das terras, então devolutas, a Manoel Afonso Pereira, em sesmaria datada de 29 de maio de 1770.[13]

Manoel Afonso Pereira, homem viandante do caminho do Rio de Janeiro, uma faixa de terra nos sertões das margens do rio chamado Paranaíba, terra de campos e matas devolutas servindo as mesmas de asilo aos negros fugidos dos moradores de Paracatu e Goiás
 
— trecho da sesmaria de D. Maria I doando terras de onde hoje é Patos de Minas[13].

O documento seguinte que trata da história do município é a célebre carta da então Câmara Municipal de Tamanduá (hoje município de Itapecerica), que versa sobre as divisas entre os estados de Minas Gerais e Goiás. Destinada a D. Maria I, a carta conta que, nas localidades de Aragão, Onça e Babilônia, povoadas por Manoel Afonso Pereira de Araújo, depois de matarem dois escravos, roubaram-lhe mais de 6 mil cruzados, além de ouro em pó.[13]

Escrita 26 anos depois da sesmaria, acredita-se que a carta faça referência à mesma pessoa, já que as comunidades de Onça e Aragão ainda existem no município, e Babilônia deu origem à cidade vizinha de Lagoa Formosa. Não se tem notícia, contudo, do que teria acontecido com Manoel Afonso Pereira, já que não há qualquer menção a ele em documento posterior. Acredita-se que ele teria morrido sem deixar herdeiros, ou deixado a região.[13]

Século XIX

 

Casarão erguido no final do século XIX, um dos remanescentes da fundação da cidade de Patos de Minas

 

Cruzeiro na praça Dom Eduardo em frente ao local onde foi instalada a primeira igreja do município, no século XIX

No século XIX, a região abrigava uma fazenda denominada Os Patos, de propriedade do casal Antônio da Silva Guerra e Luíza Corrêa de Andrade. Uma escritura particular datada de 19 de julho de 1826 transfere parte da fazenda para a construção de uma igreja dedicada a Santo Antônio e uma vila ao seu redor.[13]

…uma gleba de terras de cultura e campos na fazenda denominada “Os Patos” ao glorioso Santo Antônio, a fim de se lhe edificar um templo e também para cômodos dos povos…
 
— trecho da escritura que permite a criação da igreja e vila que originaram a cidade[13].

O padre José de Brito Freire e Vasconcelos mudou-se para o lugar, tornando-se o primeiro vigário local, entre 1831 a 1839, ano em que foi construída a primeira capela, dedicada a Santo Antônio. Atualmente demolida, localizava-se onde se encontra hoje o Memorial do Centenário de Patos de Minas, na Praça Dom Eduardo. Sediou a primeira paróquia, criada através da Lei Provincial nº 472 de 31 de maio de 1850. Com a paróquia, a região, pertencente a Patrocínio, adquiriu direitos, como o de uma sessão eleitoral e de eleger um representante junto a Câmara Municipal de Patrocínio.[13][15][16]

Oito anos antes, a Vila de Patrocínio foi elevada à condição de município, tornando a localidade de Santo Antônio dos Patos da Beira do Rio Paranaíba um distrito do novo município.

Em 1856, os moradores da vila realizaram um abaixo-assinado pedindo ao Governo de Minas a emancipação política da cidade. A vila, contudo, só se tornou independente do município de Patrocínio através da Lei Provincial nº 1291, de 30 de outubro de 1866, denominando-se Vila de Santo Antônio dos Patos. A lei foi assinada pelo então vice-governador em exercício Cônego Joaquim José de Santana.

Não era interesse, contudo, de Patrocínio, a emancipação de seu distrito. Assim, a instalação só aconteceu quase dois anos depois, em 29 de fevereiro de 1868, após a posse da primeira Câmara Municipal, eleita em 8 de dezembro de 1867. A instalação marcaria a desvinculação definitiva de Patrocínio.[16]

Em 1874, a Vila de Santo Antônio dos Patos era formada basicamente pelos largos da Matriz (atual Praça dom Eduardo), do Rosário (na altura de onde é a Rádio Clube de Patos, que dispunha de uma igreja dedicada a Nossa Senhora do Rosário), do Caixeta (próximo à Cadeia), Municipal (atual praça Juquinha Caixeta) e Antônio Dias; pelas ruas Teófilo Otoni, 7 de setembro, da Cruz (hoje Santa Cruz), da Lagoa (hoje João da Rocha Filgueira), Tiradentes (a mais antiga rua da cidade), Independência, General Osório, 1 de Março (atual Tenente Bino) e 7 de Abril (atual Afonso Pena), além de diversos becos, todos inexistentes na configuração urbanística atual, entre eles o Beco do Fogo, que deu origem à Rua Major Gote, atualmente a principal da cidade.[17]

A Lei Estadual nº 2, de 14 de setembro de 1891, confirmou a elevação à categoria de vila, que incluía terras do que anteriormente eram os municípios de Patrocínio, Paracatu e São Francisco das Chagas de Campo Grande (atual Rio Paranaíba).[13][18]

De acordo com a Lei Estadual nº 23, de 24 de maio de 1892, a vila independente foi elevada à condição de município, tendo seu nome simplificado como Cidade de Patos. A lei, de autoria do representante patense na Assembleia Provincial Olegário Maciel, foi assinada pelo então presidente do estado Eduardo Ernesto da Gama Cerqueira.[13][19]

Século XX

 

Edifício Art Déco do Fórum Olympio Borges, erguido na década de 1930

O primeiro ciclo de desenvolvimento do município aconteceu na década de 1930 do século XX, quando um morador da cidade, Olegário Maciel, tornou-se presidente do estado de Minas Gerais, então denominação dos governadores de estado. Neste período, foi construída a Escola Normal Oficial de Patos de Minas (hoje, Escola Estadual Professor Antônio Dias Maciel), o Hospital Regional Antônio Dias Maciel, o Fórum “Olympio Borges” e o grupo escolar (hoje Escola Estadual) Marcolino de Barros, estruturas que ampliaram a influência da cidade na região.[9]

O primeiro registro topográfico da cidade foi realizado por volta de 1935. Nele a maioria das ruas atuais do Centro já existia, porém com outras denominações. As duas principais, Avenida Getúlio Vargas e Rua Major Gote, eram denominadas Avenida Municipal e Rua Desembargador Frederico, respectivamente. O bairro Lagoa Grande era então denominado Bairro da Chapada.[17]

Nos anos 1950, com o forte desenvolvimento da agricultura, aconteceu o segundo ciclo de desenvolvimento da região, com forte crescimento populacional, fruto do surto migratório para o município. No contexto da Revolução Verde, o agrônomo Antônio Secundino de São José instalou na cidade a base para o uso das primeiras sementes de milho híbrido do país, que possibilitaram, pela primeira vez, o desenvolvimento da produção em larga escala.[9][20]

A cultura do milho tornou a cidade nacionalmente conhecida e levou à criação da Festa do Milho, até hoje principal atividade cultural da região. O decreto 56.286, de 17 de maio de 1965, transformou a comemoração local em Festa Nacional do Milho, incluindo-a no calendário oficial do Brasil, além de transformar o dia 24 de maio, aniversário da cidade, em Dia Nacional do Milho.[carece de fontes] A Lei 13101, de 27 de janeiro de 2015, reedita e atualiza o decreto de 1965.[9][10][20][21]

 

Escola Estadual Professor Zama Maciel, popularmente conhecida como Colégio Estadual, em Patos de Minas

Os anos 1960 marcaram a estagnação econômica do município, em grande medida, pela fundação da nova capital do país, Brasília, para onde grande parte da população patense se mudou, e onde ainda hoje existe uma grande colônia de pessoas originárias de Patos de Minas. Apesar disso, algumas importantes melhorias no município foram feitas nesta época, como a criação da subsidiária da Cemig, fundação da Escola Estadual Professor Zama Maciel e do primeiro curso superior da cidade, na Fundação Educacional de Patos de Minas (Fepam).[9]

Nos anos 1970, foi descoberta, na comunidade de Serrinha, a maior jazida de fosfato sedimentar das Américas, o que deu novo impulso à economia local. Na ocasião a cidade recebeu, pela primeira vez, um presidente da república, o General Ernesto Geisel, em 1974.[9]

No mesmo período, a cidade recebeu a Colônia Gaúcha, grupo de agricultores provenientes do Rio Grande do Sul que promoveram a colonização agrícola das terras do cerrado.[9]

Nos anos 1990, foi iniciada a industrialização do município, com a criação da filial da CICA, maior processadora de tomates da América Latina. A empresa chegou a responder sozinha por 30% do ICMS arrecadado na cidade, permanecendo em Patos de Minas por cerca de dez anos, quando mudou-se para o estado de Goiás. Também instalou-se, na mesma época em Patos, uma fábrica da Coca-Cola, hoje também desativada.[9][22][23]

Século XXI

O século XXI vem sendo marcado pela retomada do processo de industrialização de Patos de Minas. Em 1999, instalou-se na cidade uma fábrica da Cemil, produtora de derivados de leite. Em 2003, foi fundado na cidade o Suinco, segundo maior frigorífico suíno de Minas Gerais, e em 2013, a Predilecta assumiu a antiga fábrica desativada da CICA, produzindo tomate, milho, batata e ervilha em conserva.[24][25][26][27]

Em 2010, começaram os trabalhos de exploração de gás natural no município, o que dará novo fôlego à mineração local. A expectativa é que, a partir de 2016, a cidade esteja produzindo gás comercialmente.[28][29]


Patos de Minas, município de Minas Gerais – Sacolas TNT P

Porque investir em sacolas personalizadas?

Investir em sacolas personalizadas é estar sempre ao lado de seus clientes, valorizando a sua marca, e o melhor, com seu logotipo impresso em produtos de alta qualidade. Aqui você irá encontrar ótimas opções de sacolas e sacos de TNT e personalizadas.

Porque utilizar sacolas de TNT?

As Sacolas de TNT, ajudam a diminuir o impacto das sacolas de plástico na natureza mais do que uma moda, o uso das sacolas de TNT é um compromisso de cada pessoa com o meio ambiente e com a sociedade. Por isso, é uma ótima decisão! São produtos recicláveis e ecologicamente corretos!

Vantagens de utilizar sacolas de TNT:
  • Com o devido cuidado, as sacolas de TNT duram por muitos anos, além de resistentes, Imagine quantas sacolas plásticas você economizará em 1 ou 2 anos por exemplo.
  • Não possuem qualquer produto químico que agrida a natureza.
  • O uso da sacola de TNT pode significar uma economia de até 6 sacos plásticos por semana.
  • São mais práticas para guardar as compras e mais confortáveis para transportar, além de uma durabilidade incrível, sendo multiuso.
Sacolas TNT Personalizadas entrega para todo Brasil

Sacolas Personalizadas TNT, enviamos para todo Brasil

Clientes

Print

Solicite agora mesmo o seu orçamento nos nossos canais de atendimento.

Desenvolvemos de acordo com a sua necessidade. Sua marca em evidência nos produtos reutilizáveis com qualidade, luxo e elegância.

SACOLAS E SACOS PERSONALIZADOS

CONTATO

Telefone: 11 2295-0990
WhatsApp: 11 9 9637-1112
Email: info.flatex@uol.com.br